Online

2ª a 6ª Feira
das 09:00
às 18:00hs
Acesso Interno
 
 

Categorias Estado Cidade Bairro Nome

Em dois anos, Expresso Tiradentes transportou 22 milhões de passageiros

Escrito por FRAN em 10/3/2009 12:27:42

O Expresso Tiradentes completa em 8 de março dois anos de operação chegando à marca de 22 milhões de passageiros transportados. A via exclusiva, que em sua inauguração, em 2007, transportava cerca de 29 mil pessoas por dia, hoje é utilizada por uma média de 51 mil usuários.
"As pessoas estão aprendendo a facilidade que o Expresso traz. Aqui não tem semáforo, nem motoqueiro, nem pedestre. Quando acontece algum incidente faz-se a baldeação com toda a segurança. Isso aqui é transporte de Primeiro Mundo", declara o técnico da SPTrans José Roberto de Oliveira. Ele trabalha no corredor desde o início de sua operação e diz que os usuários costumam elogiar muito, principalmente a agilidade do serviço.
O torneiro mecânico Gentil Ribeiro é um desses freqüentes usuários. Ele usa o corredor para ir para casa, próximo do bairro do Sacomã, e diz não ter nada a reclamar. "O Expresso Tiradentes é a melhor coisa que há aqui em matéria de transportes. A gente levava uma hora para vir do Sacomã até o Centro e agora levamos 15 minutos. A limpeza, o tratamento, tudo é ótimo", conta.
O balconista Sebastião Batista da Silva utiliza o corredor há dois meses para ir a seu trabalho no Ipiranga e também destaca a importância da obra em sua vida. "Até meu serviço no Ipiranga, se eu viesse de ônibus fora do corredor gastaria 40 minutos. Agora eu faço a viagem em 10 minutos. Para mim, está perfeito, só falta fazer a linha até Cidade Tiradentes", disse.
Os depoimentos dos usuários estão de acordo com a última pesquisa da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP), segundo a qual 76% dos usuários aprovam o Expresso Tiradentes e destacam o conforto, a rapidez e a segurança deste corredor.
Os benefícios que o corredor trouxe não se restringem apenas aos usuários. O alfaiate Décio de Barasdini trabalha em frente do Terminal Sacomã e declara que a construção do Expresso beneficiou o comércio. "Está atraindo pessoas novas para a região. Ainda não vi retorno porque o comércio está ruim, mas acredito que, pelo número de pessoas que circulam por aí, na hora em que esta crise passar e o poder aquisitivo estiver um pouco mais estabilizado isso vai mudar".
 
Referência no transporte público
Um dos diferenciais do Expresso Tiradentes é a rapidez. O corredor segregado evita os congestionamentos provocados pelo excesso de veículos ou pelos cruzamentos demorados, além dos estrangulamentos de trânsito causados por pontes e viadutos.
A via exclusiva funciona das 4h à 0h05 e tem atualmente 8,5 quilômetros de extensão, cinco estações e dois terminais. Entre as estações, uma faz integração com o Metrô Parque Dom Pedro II (linha 3 - Vermelha) e outra com a estação Ipiranga da CPTM (linha 10 - Turquesa). Nos terminais Mercado, no Centro, e Sacomã, na Zona Sul, os usuários têm acesso a linhas municipais e metropolitanas. Tanto as estações quanto os terminais são dotados de bicicletário.
A velocidade média dos coletivos que trafegam no Expresso Tiradentes é de 36,9 km/h e a máxima é de 50 km/h, fazendo com que o tempo percorrido do Centro ao Sacomã se reduza de 50 minutos - pela via normal - para 14 minutos.
O projeto final prevê que ele chegue até o bairro de Cidade Tiradentes, na Zona Leste, quando terá 32 quilômetros de extensão, atendendo 400 mil passageiros todos os dias.
 
Monitoramento, manutenção e acessibilidade
Durante 24 horas no Centro de Controle do Expresso (CCE), localizado no Terminal Mercado, os 22 funcionários da Socicam - empresa responsável pela administração dos terminais da SPTrans - monitoram o corredor. Por meio de oito telas e 107 câmeras, são controlados os elevadores de acesso às estações, bloqueios, bilheterias e rampas.
As partidas dos coletivos, que ocorrem a cada dois minutos no horário de pico e a cada quatro nos demais horários, podem ser acompanhadas pelos 12 Painéis de Mensagens Variáveis (PMVs) espalhados pelas estações e terminais.
Isso é possível em razão do Sistema Integrado de Monitoramento (SIM), por meio do qual os 21 veículos do sistema são acompanhados por meio do GPS.
Os 100 funcionários da segurança e os 15 da limpeza são responsáveis por manter a estrutura do local impecável, verificando os itens de segurança, condições da pista e dos ônibus e equipamentos do Centro de Controle.
Segundo Valdeci Lino da Silva, analista em transporte da SPTrans, a preocupação com o passageiro com deficiência foi um dos pontos  relevantes na elaboração da estrutura do corredor. "Para auxiliar o passageiro com deficiência, todos os sanitários e os veículos do sistema são adaptados.
Temos piso condutátil para ajudar as pessoas com deficiência visual, rampas elevatórias próximas às escadas de cada estação, plataformas com guias rebaixadas, guias de acesso nas plataformas e passarelas, 16 escadas rolantes e 22 elevadores", explica.

Outras Notícias 
Prefeitura regulamenta lei sobre calçadas13/1/2012 12:21:38
Mutirão de castração de cães e gatos em Cidade Tiradentes6/7/2011 11:29:17
Moradores de Cidade Tiradentes ganham o Parque da Consciência Negra30/11/2009 10:53:18
Começa a nascer em Cidade Tiradentes, na Zona Leste, novo centro cultural23/9/2009 11:37:36
Prefeitura é contrária à utilização de mototáxi em São Paulo4/8/2009 09:57:59
Centros de Apoio ao Trabalho selecionam 945 profissionais 25/5/2009 16:22:05
Em dois anos, Expresso Tiradentes transportou 22 milhões de passageiros10/3/2009 12:27:42
Sacode Itaquera 2009 atrai 25 mil para a avenida Jacu-Pêssego25/2/2009 15:55:31
ESCOLAS DE SAMBA E BLOCOS DESFILAM EM VÁRIOS LUGARES19/2/2009 14:05:47
Kassab participa da inauguração da Etec de Arthur Alvim12/2/2009 05:59:17
12

Banners